Carona

A vida ela é assim, engraçada mesmo.

Há dias em que você precisa catar moedas, aquelas bem do fundo mesmo da bolsa, para completar o dinheiro da passagem. Uma delas cai da sua mão, rola, rola, rola pela calçada, cai num buraco onde era pra ter uma pedra portuguesa, mas a prefeitura preferiu usar o dinheiro da restauração para trocar mais um ponto de ônibus da Candelária lá pra Central. Aí você disfarça, tenta resgatar a moeda e consegue, porque é maravilhosa. E então a vida lembra que é você e faz alguém esbarrar em você quando sobe as escadas do ônibus e faz a moedinha cair num mundo sem volta. Você volta pro fundo da bolsa e torce muito para ter mais moedas. Você encontra. E depois de tudo isso, você consegue chegar em casa. Sã e sem mais moedas.

Mas há dias também em que o sol aparece e ilumina a todos. Seu riocard já está no fim, mas a vida é generosa e te contempla com uma carona. Não uma carona comum. Aquela carona, num carro com ar condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos e que te faz flutuar em pleno asfalto. E não é uma carona comum mesmo. É aquela em que te pega na porta do trabalho e te deixa praticamente em casa. E ah, morador da baixada, você sabe o quanto é raro ter carona desse tipo.

E então, a vida lembra que é você.

E o carro quebra em plena linha vermelha.

E a carona que vai receber agora é do reboque.

Porque a vida, ela é engraçada ela.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s