Resenhando: O céu vai ter que esperar – Cally Taylor

Você vai casar amanhã. Você sobe as escadas para procurar o presente que seu noivo escondeu. Você está molhada. Você escorrega. Você morre.

Calma, calma. Eu não te dei spoiler. Isso acontece nas primeiras páginas do livro e te faz engolir, devorar e consumir  o restante. Apesar de ter levado quase um mês para ler porque veio no combo fimdesemestre+natal+anonovo+férias. Mas por que você não o leu nas férias se é tão bom assim? Calma, calma. Trabalho com livros, estudo livros, leio nos ônibus e metrôs da vida e na minha folga visito livrarias. Nas minhas férias eu só quero saber de três coisas: dormir, séries e praia.

Voltemos ao livro.

Esse é o livro favorito de uma amiga minha. Ela insistiu 34501125741 vezes para adiantar a leitura porque é maravilhoso e era uma heresia deixá-lo para ler por último. Ela tinha toda razão. O livro é maravilhoso. Fala de morte? Fala. Fala de amores impossíveis? Fala sim. E mesmo assim é leve, espontâneo e divertido. Muito divertido. Divertido pra caraca. A leitura não foi tão fluída, porque é inglês britânico e eu sofro com isso. A capa é fofa demais, inclusive foi esse o motivo que fez a amiga comprá-lo. Sim, sou amigas de pessoas que compram livros pela capa. Mas quem recusaria uma capa com glitter, gente?

Lucy Brown, está no auge da sua vida. Está apaixonada, feliz e vai se casar. Mesmo estando louca com os preparativos do casamento. Ela tem uma relação com Dan há anos. Passaram por vários perrengues juntos e finalmente vão se casar. Porém, entretanto, todavia… Lucy morre. Morre mesmo. Não é morridinha à là sessão da tarde. Está morta a menina Lucy.

Quando chega ao limbo, incrédula e nua, Lucy ao invés de se deparar com as contagens de pecados, recebe uma proposta: vai para o céu, encontra seus pais e vive eternamente pulando de uma nuvem para outra ou tenta cumprir uma missão durante 21 dias para se tornar fantasma de quem ela quiser.

Claro que, como todo ser pensante, racional e prático, Lucy escolhe a missão e deseja ser fantasma de Dan.

Depois de ler, fiquei a divagar um pouco. A menina estava prestes a se casar e morre. Quantas coisas eu planejo fazer? Será que vou fazer? Nós, os universitários, vivemos por semestres. Deixo tudo para o semestre seguinte. ‘Ah, semestre que vem eu puxo essa matéria, viajo e aprendo francês’. Ah, tudo bem. Até parece que temos a eternidade pela frente.

E ah, esse livro tem o final mais legal de todas as histórias de finais legais. Por isso, por hipótese alguma leia a última folha. Vai sabotar toda a espiritualidade da coisa. E uma das coisas que me fez gostar do livro é que mesmo falando de morte, erros e arrependimentos, o livro não te traz a discussão de céu x inferno.

Escala de amorzinho: atingiu as alturas.

 

 

E você? Já leu este livro? Se gostou clica lá em cima e inscreva-se no meu canal. Brincadeira.

 

 

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “Resenhando: O céu vai ter que esperar – Cally Taylor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s